quarta-feira, 10 de março de 2010

Vaccuus


Um dia um homem se perdeu
em meio a uma multidão
transeuntes passando em direções errantes

Pois que se deu a andar
também em direções errantes
Havia se perdido, oras!
O que mais iria fazer?

Milhas, quilômetros
Talvez alguns anos-luz
não importa,
já estava mais longe que o longe

Em sua mente, perguntas ecoavam
"Até aonde andar
quando devo parar?"

Certas vezes caminhava acompanhado
outras, sozinho
Mas para ele a companhia era o vento
o sol, o caminho

As vezes pensava em casa
e tudo que deixou para tras
O que não sabia porém
É que esse tudo
A muito também começara a andar

E mesmo que voltasse,
desse meia volta
E retornasse ao inicio
Não encontraria ninguém
Pois esse início já era outro início

E então em dúvidas caminhava
"De onde vim?
Onde estou?
Para onde vou?"
Sentindo saudades do ontem
e admiração pelo amanhã

Contudo...
mesmo em todo esse embate de possibilidades
...ele caminhava!


*Um devaneio noturno; Não me preocupei com métricas ou rimas ou seja lá o que for haha! Qualquer coisa culpo o sono! =]

Nenhum comentário: